sábado, 5 de junho de 2010

Dança Folclórica do Centro Oeste



Dando seguimento as nossas pesquisas sobre Dança Folclórica Brasileira, vamos viajar para a região centro oeste e constatar mais uma vez que nosso povo é muito rico em diversidade e cultura, extremamente linda, no que tange a dança. Essa arte enraizada no âmago da nossa sociedade.
Não deixe de fazer o seu comentário logo abaixo sobre o que acha da dança folclórica. Participe e enriqueça ainda mais nossa cultura.



Sigam o Mundo da Dança no Twitter: @mundo_danca

Dança Folclórica Centro Oeste
As danças folclóricas do Centro-Oeste são movimentadas e animam quase todas as festas religiosas e cívicas locais. Os participantes usam roupas de cores berrantes e alegres. Conheça algumas dessas manifestações:

Cavalhada
É uma representação da batalha entre mouros e cristãos durante a invasão da Península Ibérica. Com a vitória dos cristãos, os mouros acabam convertidos. 

A festa relembra o domínio do cristianismo na região hoje formada por Portugal e Espanha. Em Goiás, a mais famosa ocorre em Pirenópolis.

Cururu

Canto formado por trovas repentistas, chamadas originalmente de carreiras ou linhas, cantadas por vários "pedestres" em agradecimento a um santo. Os instrumentos são viola artesanal feita com árvores nativas e ganzá (tipo de reco-reco) de bambu. Foi levado a Mato Grosso pelos bandeirantes. Era inicialmente dançado, hoje é só cantado.

Mascarados

Originária dos costumes indígenas, foi modificada e enriquecida pelos colonizadores espanhóis e portugueses. Dura cerca de 2 horas e meia, com diferentes passos, e exige grande esforço físico. Por isso, antigamente só os homens participavam. O grupo dos mascarado é composto de um marcante e doze pares. A apresentação divide-se em 12 partes: cavalinho é a entrada, depois vem a Primeira Quadrilha, Segunda Quadrilha, Trança-fita e Joaquina, Arpejada, Cara-dura, Maxixe de Humberto (assim foi chamada porque foi composta pelo músico Humberto da banda do mascarado), Carango, Lundu e, por fim a Retirada.
Apresenta-se com fantasias de coloridos exuberantes predominado as cores vermelho e amarelo. Usam uma máscara confeccionada uma tela de arame, que após colocada em forma de madeira caracteriza um rosto na modelagem final, muita tinta é atirada por cima em várias camadas que farão a aparência de pele, ficando assim muito bem camuflado. Cada participante usam na cabeça um vistoso chapéu com plumas e espelhos em outros adornos.

Os dançarinos se embalam em temas singulares, são acompanhados por uma banda, sendo os principais instrumentos o saxofone, tuba e pistão, além de tambores e pratos.


Procissão do fogaréu

Manifestação de tradição religiosa que relembra a prisão de Jesus Cristo por soldados romanos mascarados. 


A mais bem produzida ocorre no município de Goiás (GO), antiga capital do Estado, a 135 quilômetros de Goiânia.

Siriri
Típica de Mato Grosso, tem como característica a troca de casais. É marcada pelo som do mocho (espécie de tambor em forma de banco, feito com madeira e couro de boi). O nome vem de siriricar, o movimento feito pelo pescador na pesca com anzol e reproduzido pelos dançarinos ao escolher o par.
Marimbondo

Marimbondo é uma dança popular de composição fácil, apreciada principalmente no Estado de Goiás. É mais um divertimento no qual o bailarino revela sua habilidade de dançarino-equilibrista, enquanto os circunstantes acompanham seus movimentos com interesse e algazarra. O fracasso do dançarino exibicionista é sempre motivo de graça para a assistência. Instrumentos musicais: pandeiro e cuíca.


Palminha
Palminha é uma modalidade de quadrilha rural. É muito apreciada no Brasil Central, principalmente em Goiás. Representa mais um divertimento, no qual os participantes se entretêm com cordialidade e alegria. Dançam homens e mulheres ao mesmo tempo, aos pares. Instrumento musical: Orquestra regional.
Recortado
O Recortado lembra o Cateretê, do qual recebe influência, embora contraste com este pela sua vivacidade e por ser mais movimentado. É mais dançado no Brasil Central. Indumentária: caipira típica da região. Instrumentos musicais: viola.

Serra Moreninha
Serra Moreninha é uma dança popular muito apreciada nos pousos de foliões do sul de Goiás. É uma espécie de bailado. Está classificada entre as danças de salão. Instrumentos musicais: orquestra regional.

Volta Senhora

Volta Senhora é quadrilha que faz parte dos diversos motivos do Fandango, do qual ela é a mais vistosa em efeitos coreográficos e cenográficos, sendo ela dançada principalmente no Estado de Goiás. Instrumento musical: viola.

Veja também:



Sobre o Autor:
Roger Dance Roger Dance é dançarino, coreógrafo e blogueiro. Estudioso dessa arte pretende dividir seu conhecimento com todos os amantes da Dança. Autor dos Blogs: Mundo da Dança "Tudo Sobre Todas as Danças" - e do Movimento Paulínia. Saiba mais sobre o Autor

E-book Dança Gospel - Blog Mundo da Dança está lançando seu primeiro E-book - Dança Gospel - COMPRE SEU EXEMPLAR AQUI ** Tudo o que você precisa saber para Louvar e Evangelizar !!! **Leia a matéria de lançamento do E-book - Clique aqui.
Faça uma Doação ao Mundo da Dança - Porque ajudar? Saiba como e ainda ganhe um Brinde!

1 comentários:

Postar um comentário